Porque seu Filho Adora Jogar Tudo e Como Fazê-lo parar!


Seu filho adora jogar tudo no chão? Mas porque isso acontece? Porque eles acham isso tão interessante?

Veja aqui e entenda como ensina-lo a jogar as coisas certas nos lugares certos.

Seu filho adora jogar tudo no chão? Ele não é o único e não tem nada que enlouquece mais uma mãe do que ter que pegar a chupeta do chão pela milésima vez! Por que raios meu filho gosta tanto de jogar as coisas no chão? É bola, chupeta, caneta, prato, copo e etc… é praticamente uma aula de agachamento sem hora para terminar… Ufa


Porém, sim, existem algumas razões para essa paixão durar dos 18 meses aos 3 anos mais ou menos. Razões:


Descobrindo a Gravidade.

Por mais que eles não consigam falar ou entender o conceito, o fato de que tudo que eles jogam ou deixam cair, só desce e nunca sobe, é incrível. Juntando ao fato de que cada objeto faz um barulho diferente, não tem nada mais divertido do que isso para eles.


Relação Causa e Feito

Outro motivo forte para que eles não pararem de jogar tudo é a relação “causa e efeito” Por exemplo: “O que será que vai acontecer se eu jogar esse prato de macarrão no chão? Nossa voou tudo para os lados! Que legal! O que será que acontece com o copo de água se eu…”. Ou seja, cada “jogada” de coisa é um experimento diferente do seu pequeno cientista.


A Capacidade de Jogar

Jogar as coisas não é algo tão fácil como parece. O ato de jogar requer ações motoras finas, para abrir os dedos e deixar algo cair. Além disso, requer uma coordenação motora e visual difícil. Eles ficam fascinados pela capacidade que eles tem de jogar. O que também os motiva a fazer de novo e de novo e de novo e de novo…


Protesto

Outro “bom motivo” para jogar as coisas é em protesto. Por exemplo: “Não quero ir embora do parquinho! Vou jogar esse baldinho, para você ver como eu estou bravo!”


Bom, esses são os motivos. Agora vamos às soluções:


Não adianta proibir totalmente

Você não vai conseguir proibi-lo de jogar qualquer coisa, quanto mais você proíbe mais tentador será e maior será a forma de protesto dele. Além disso, proibir esse experimento não ajuda no desenvolvimento dele. Fique tranquila. Eventualmente, isso vai acabar… A novidade vai deixar de existir e o ato vai perder a graça.


Mostre o que ele pode jogar

A comida não! A bola no parque sim. Como não adianta proibir, a melhor soluçao é explicar o que pode ou não jogar. Deixe que ele jogue bastante os brinquedos (avião, bola e etc…) fora de casa, assim ele tira aquilo do sistema dele e tem menos vontade de jogar as coisas dentro de casa. Sabendo que existe um lugar certo e uma hora certo em que ele pode fazer o que tanto quer sem que você brigue, ele tende a acatar com mais facilidade, que em casa não pode jogar as coisas.


Incentive ele a demostrar a raiva ou a frustração de outras maneiras

Quando ele estiver nervoso e quiser jogar alguma coisa de raiva ou frustração, tire o objeto dele antes que ele jogue e fale algo como: “O que você está sentindo é raiva, por que a mamãe não deixou você fazer X, mas não precisa jogar o objeto X por causa disso. Explica para mamãe o que você está sentindo e por que você quer tanto fazer X. Use as suas palavras.”


Explique o por quê

Não precisa ficar falando mil vezes, mas se você explicar o por quê aquilo não pode jogar de uma forma que ele entenda, vai fazê-lo parar com mais facilidade. Não adianta falar que não pode jogar a comida por que tem muita gente passando fome no mundo. Ele ainda não consegue “enxergar tão longe”, mas você consegue explicar que se ele jogar ele vai ficar sem aquilo, que se jogar a comida ela estraga e que se jogar o brinquedo ele quebra. E assim por diante…

Guia_Paciência_post.jpg
Lista VIP post.jpg
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
Conheça Método.png
Logo Whats.png
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey G+ Icon

© 2015 Mentoria de Pais  |  Márcia Girardi  |  Todos os Direitos Reservados