Os pais não têm tempo para estar com os filhos?

May 25, 2017

A infância é uma época que passa voando. Quando você se dá conta o seu filho já é um adolescente e começa a se portar de uma forma que muitas vezes te surpreende. E você se pergunta: Quem é ele ou ela? Acredito que se nós, pais, tivéssemos mais consciência disso, aproveitaríamos mais o tempo que temos para estar com os nossos filhos, quando são menores e os conheceríamos melhor.

 No II Informe Nacional sobre a Infância na Espanha, realizado pela Chicco, encontramos dados muito positivos neste sentido. Os pais espanhóis gostariam de ter passado mais tempo com os seus filhos. A metade dos pais compartilha menos de cinco horas diárias com os filhos e as mães, das 9 às 16 horas. Por não terem passado o tempo que quiseram junto aos seus filhos, mais da metade das mães e pais se sentem culpados quando têm que castigá-los. Acredito que isso acontece na maior parte do mundo. Os pais cada vez têm menos tempo para estar com os filhos e isso pesa nas suas consciências. 

 

Como conciliar trabalho e filhos
Você se sente incluído nesses resultados? Você se sente culpado por não poder estar mais tempo com o seu filho? Quanto tempo você acredita que seria o ideal para estar com as crianças durante o dia? Acredito que não termos tempo para estar com nossos filhos é muito relativo. Meu pai sempre me diz que se eu quiser encarregar alguma tarefa a alguém que eu peça a uma pessoa que quase não tenha tempo porque com certeza ela o fará da melhor maneira possível, e acredito que ele tem razão.   
 

Além do tempo que os pais dedicam ao trabalho, durante o dia sobram muitas horas. Tudo depende da organização das tarefas no lar. Conciliar trabalho e filhos não é fácil, mas acredito que quando alguém está em casa e têm filhos, eles devem ser sua prioridade. 

E eu pergunto, pra que ter filhos? No que se refere à educação das crianças, o informe revela que tanto as mães como os pais concordam que durante o primeiro ano de vida do bebê eles devem ter uma atitude flexível nos aspectos como dar-lhe de comer quando pede, pegá-lo nos braços, dar-lhe chupeta para que não chore e deixar-lhe dormir durante o dia. 

 

Por outro lado, os pais consideram que durante os três primeiros anos eles devem ser mais exigentes quanto a obediência, a disciplina, em recolher e organizar os brinquedos, em serem mais sociáveis, colaboradores e mais autônomos e tirar-lhes as fraldas antes dos dois anos de idade. 

 

Neste sentido, as mães se mostram muito mais exigentes que os pais. Quanto às creches, 90% dos pais e mães acreditam que elas são a principal influência na educação dos seus filhos, seguidos pelos avós. 

 

Na hora de escolher uma creche as mães priorizam primeiro a sua classificação global, logo a qualidade de educação e a atenção personalizada. Os pais primam mais pela qualidade da educação. E, sobre a educação que oferecem aos seus filhos, mais da metade dos pais e mães determinam que o cuidado e a educação que dão aos seus filhos é igual ao que receberam por parte dos seus progenitores. Tanto eles como elas acreditam que são as mães que educam melhor.

Você está de acordo? 

 

Compartilhar no Facebook
Share on Twitter
Please reload

Guia_Paciência_post.jpg
Lista VIP post.jpg
Posts Em Destaque

3 PASSOS PARA MANTER A CALMA

July 28, 2018

1/6
Please reload

Posts Recentes

September 19, 2018