O Cérebro Adolescente


O que os pais precisam saber sobre o cérebro adolescente

A adolescência é um momento difícil. Você se lembra da sua? Pois você precisa saber que para os seus pais também foi uma fase complicada. A boa notícia é que saber como funciona o cérebro adolescente ajuda a que ambos, pais e filhos, possam superar esta fase de uma forma menos traumática do que costuma ser normalmente.

A adolescência é um período de exploração e crescimento, uma etapa de oportunidades, mas também de vulnerabilidades. Se como pai ou educador você se preocupa em conhecer e analisar como pensa e como reage o adolescente, é bom saber que você não apenas o ajudará a aproveitar este momento para crescer, como também o ajudará a evitar traumas que arrastará toda a sua vida, e que são inevitáveis. Para isso, é bom separarmos o que acontece no cérebro adolescente nesta fase.


ESSENCE: As características essenciais da adolescência

Daniel Siegel, em seu livro Tempestade Cerebral: O poder e o propósito do cérebro adolescente, diz que existem quatro características essenciais da adolescência que são vitais para o desenvolvimento da própria identidade do adolescente. Siegel as chama de ESSENCE (essência), segundo as iniciais em inglês.

Brilho emocional (ES: emotional spark) Compromisso social (SE: social engagement) Busca da novidade (N: novelty seeking) Exploração criativa (CE: creative exploration)


Tudo isso ainda vai associado a algo que em muitos pais provoca sentimentos contraditórios: o aumento da autonomia e da independência do seu filho adolescente. Contudo, os pais se sentem ameaçados porque o seu filho adolescente precisa se reafirmar por si mesmo e desenvolver a sua própria identidade.

Reconhecer que um filho se transformou em um espírito livre, que mudou, que tem novos interesses e emoções não é fácil.


Mudanças na adolescência

Siegel diz que as mudanças da adolescência acontecem entre os 12 e os 24 anos de idade, transformando o cérebro de forma decisiva e complicada. As mudanças no cérebro durante esse período de tempo implicam:

  • Uma “poda” ou redução do número de neurônios e de conexões neuronais descartando aquelas que não são utilizadas.

  • Uma “mielinização” ou o recobrimento ao redor das conexões neurônicas, que permite maior sincronismo e maior velocidade de fluxo da informação (seria como transformar um campo cheio de espinhos em uma estrada)

A adolescência é um momento de risco, mas também um momento de oportunidade.


Estas mudanças durante a adolescência ajudam o cérebro a estar mais integrado e ajudam na criação de uma maior coordenação cerebral. Este é um processo de reestruturação do cérebro adolescente que favorece a oportunidade, mas também a vulnerabilidade. Por isso, é durante este período da vida que podem aparecer a maioria dos transtornos de saúde mental.

A adolescência dos filhos é um momento de mudança também para os pais

Ter filhos é uma etapa de transição na vida que simboliza o fim da própria infância dos pais. Quando as crianças fazem a transição de criança a adulto, os pais se deparam com outra transição na sua própria evolução.

Os pais também estão atravessando uma mudança que pode despertar a sua consciência e o seu temor existencial. Os pais frequentemente se defendem destas realidades agarrando-se aos seus filhos adolescentes e influenciando-os de tal forma a diminuir a sua essência.


Um filho é um indivíduo único com suas próprias experiências mentais

Para favorecer a passagem por uma adolescência que permita o amadurecimento do jovem, os pais precisam vê-lo como um indivíduo único com suas próprias experiências mentais. Mas isto não é possível quando os pais querem continuar vivendo através dos seus filhos.

Quando os pais são capazes de começar a enxergar a si mesmos e a seus filhos como indivíduos separados e começam a tratá-los com o nível de respeito e autonomia que merecem, estão melhor preparados para renunciar a qualquer ideia preconcebida acerca dos seus filhos, que frequentemente costuma ter mais a ver com a própria história dos pais.

Um primeiro passo importante para mudar o relacionamento dos pais com seus filhos é que os pais entendam melhor as suas próprias mentes.


Evolução no relacionamento entre pais e filhos

A transformação constante que define a infância é ainda mais importante na adolescência, quando o relacionamento entre pais e filhos também passa por uma evolução importante. De fato, talvez não exista melhor oportunidade do que a adolescência para que os pais possam conhecer a fundo seus filhos e aprender sobre o que realmente acontece nas suas mentes.

Para isso é imprescindível que os pais separem o que acontece na sua própria mente do que pode passar pela mente dos seus filhos, e separar as suas experiências adolescentes das experiências adolescentes dos seus filhos.


Os pais podem se relacionar muito mais e muito melhor com seus filhos se forem capazes de compreender e aceitar o seu estilo de apego pessoal e a aprendizagem de novas formas de relacionamento que ajudará seus filhos a entrarem na idade adulta com o pé direito.

Guia_Paciência_post.jpg
Lista VIP post.jpg
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
Conheça Método.png
Logo Whats.png
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey G+ Icon

© 2015 Mentoria de Pais  |  Márcia Girardi  |  Todos os Direitos Reservados