Criança “Rei” x Birra: qual o caminho do meio


Demorou mas saiu: segue aqui o post sobre a palestra da Melinda Blau no Seminário da Revista Pais & Filhos. Para quem não sabe, Melinda Blau é coautora da série de livros Encantadora de Bebês e sempre fala sobre a importância da mulher estar bem para conseguir ser uma boa mãe.


Na minha opinião (como psicóloga e mãe) a palestra foi extraordinária, pois ela tocou em diversos assuntos que são (ainda) muito difíceis e polêmicos, principalmente para as mães brasileiras… Não tem jeito, o perfil da mãe brasileira, até pelos aspectos culturais de nossa sociedade é de ser extremamente protetora com seus filhos, além de direcionar toda a sua atenção para os pequenos . Só que proteção e atenção em demasia podem gerar o que a autora chama de “criança rei”.


A “criança rei” nada mais é do que aquela que quer tudo de imediato, não respeita as necessidades dos outros e não tem limite. No português claro: a criança mimada.


O que fazer para melhorar o comportamento da criança? Em primeiro lugar, os pais precisam policiar as suas próprias atitudes. Nenhuma criança nasce mimada: ela se torna mimada através do meio em que vive.


A autora sugere que os pais concentrem-se não em seus filhos, mas em suas famílias. A criança tem que ser inserida no contexto familiar: tendo responsabilidades e não simplesmente seguindo regras.


Um exemplo clássico é a ida ao supermercado para as compras. O seu filho vive fazendo escândalo para comprar doces? Se joga no chão? Você já experimentou inseri-lo na rotina das compras? Aqui em casa tem ajudado muito. Toda vez que tenho que levar a Vicky ao supermercado comigo combino previamente o que iremos comprar. Ela sente-se super feliz em pegar os itens das prateleiras e colocar no carrinho (no caso de crianças já alfabetizadas, elas podem inclusive ajudar a preparar a lista de compras). Com isso, a possibilidade do “ataque aos doces” é reduzido, pois a criança já sabe que não poderá comprar…


Uma família é constituída por 3 fatores: os indivíduos, seus relacionamentos e o contexto de seus relacionamentos É importante lembrar que cada sujeito é diferente do outro, mesmo que sejam membros de uma mesma família. O que acontece em seus relacionamentos afeta a família como um todo.


O que costuma acontecer é que os pais não permitem que os filhos sejam membros produtivos e ativos dentro do contexto familiar. Na hora da correria é muito mais fácil executarmos as ações ao invés de permitirmos que nossos filhos ajam. Mas qual o custo disso para o desenvolvimento emocional das crianças? Dessa maneira estamos dificultando o desenvolvimento emocional delas, ao mesmo tempo que costumamos reclamar de seus comportamentos…


As crianças precisam participar do dia a dia da rotina da casa, desde cedo. Uma criança de 3 anos de idade já é perfeitamente capaz de levar a sua roupa suja para o cesto, guardar seus brinquedos, lavar alguns talheres e ajudar na arrumação da mesa para as refeições, por exemplo. Muitas vezes os adultos executam as tarefas no “automático” e não deixam as crianças participarem. É impossível cobrar um comportamento mais maduro se a criança não tem espaço para crescer!


Em relação às birras, só existe um caminho: ignore! Quanto mais os pais cedem e premiam a criança com atenção, mais birra elas farão. Sei que não é fácil, pois exige muita paciência e autocontrole, mas é o único caminho mesmo…


Aqui em casa, o que mais acontece é o falatório assim que eu atendo o celular. Ao assistir a palestra percebi que eu estava premiando o mau comportamento da Vicky, pois ela começava a me chamar e eu imediatamente falava: “a mamãe está no telefone!”. É claro que ela sabe que eu estou atendendo outra pessoa… Eu é que nunca percebi que estava estimulando o hábito dela em me interromper. Agora estou tentando ignorar. Não é nada fácil, mas percebi que é o melhor a fazer. Assim que desligo eu falo pra ela que já disse que não é pra me interromper. Resumindo: é uma grade medição de forças!

REAL: melhor maneira para se relacionar

A foto acima destaca os pontos que te auxiliarão na forma como você se relaciona com os demais membros de sua família: responsabilidade, empatia, autenticidade e liderança com amor.


Espero que este conteúdo possa auxiliar vocês de alguma maneira…Compartilhe se gostou e deixe seu comentário! ;)

Guia_Paciência_post.jpg
Lista VIP post.jpg
Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • YouTube Social  Icon
  • Instagram ícone social
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
Conheça Método.png
Logo Whats.png
  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Grey YouTube Icon
  • Grey G+ Icon

© 2015 Mentoria de Pais  |  Márcia Girardi  |  Todos os Direitos Reservados